Facebook

Follow the blog on Facebook:  https://www.facebook.com/MissesInFocus

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

2014 passado a limpo

Espanha, a miss que muitos esperavam no Top 5 do MU, ficou apenas entre as 10
2014 foi o ano mais demorado de todos no mundo miss e só terminou com a eleição da Miss Universo 2014 em janeiro de 2015. Deu uma latina: a colombiana Paulina Vega Dieppa. Outra latina, a porto-riquenha Valerie Hernandez, venceu o MI. Dos 3tradicionais, apenas o MW foi vencido por uma não-latina: a sul-africana Rolene Strauss. Dessas três, Valerie foi definitivamente a grande zebra do ano, uma vez que quase não aparecia nas listas de favoritas. Ou nem aparecia!E o Brasil? No MU, Melissa Gurgel quebrou a sequência de 3 anos seguidos de Top 5 e ficou apenas entre as 15. No MW, Julia Gama surpreendeu e ficou em 5º lugar na classificação geral nas preliminares. Na noite final, na última avaliação dos jurados, acabou apenas entre as 10. Poderia, para muitos, ter sido a 3ª Rainha das Américas seguida do Brasil. No MI, Deise Benício ficou entre as 10, mas foi mal na resposta, começando em inglês e terminando em português, provando mais uma vez que o inglês continua sendo o Calcanhar de Aquiles das brasileiras nos grandes concursos internacionais.
E Filipinas, que em 2013 prometia ser uma sensação daqui para frente? Em 2014 ficou apenas com a coroa do, para muitos, decaído Miss Terra e foi mal no restante do GS: Mundo, Universo, Internacional, Supranacional, Intercontinental e Grand Internacional.
Resumindo, os destaques de 2014 foram:
Melhor Corpo do Misses In Focus: Paulina Vega Dieppa, Miss Universo 2014
Melhor Rosto do Misses In Focus: Courtney Thorpe, Miss Austráli Mundo,
País do Ano do Global Beauties: Colômbia
The Ideal Beauty: Rolene Strauss, Miss Mundo 2014
Miss Grand Slam do Global Beauties: Rolene Strauss, Miss Mundo 2014
Timeless Beauty 2014: Paulina Vega, Miss Universo 2014Há também os fatos chocantes do ano:
1) pela primeira vez na história, o MU não foi realizado dentro de seu ano. Depois de viver uma situação complicada em busca de uma sede, o concurso - que começar orçado por 10 milhões de dólares - acabou sendo "vendido" para Doral por meros 2,5 milhões, não sem parte dos políticos da cidade criticarem fortemente o uso do dinheiro público para bancar o evento. O concurso de 2014, assim, foi realizado em janeiro de 2015;
2) depois de 64 anos, o MW anunciou o fim da prova de biquíni. O concurso, que surgiu justo com a ideia central em torno da beleza física do corpo - e rosto - das concorrentes, entra numa nova era, onde outros atributos deverão ser valorizados;
3) Osmel de Souza destronou uma miss. Sim, a hiper-mega-preparação venezuelana falhou com a candidata a Miss Terra, que depois de passar uma temporada trabalhando como modelo em outro país, voltou poucas semanas antes do concurso nas Filipinas totalmente fora de forma. Não foi a única. Migbelis Castelanos, que foi ao MU, também amargou meses e meses de briga com a balança, mas se salvou de perder a coroa, apesar de chegar gordinha a Doral;
4) vaias no Miss Universo quando a Miss Jamaica ficou em 5º lugar. Parte dos fãs esperou que a jamaicana ficasse, pelo menos, em 2º lugar. Ela também teve o apoio da Miss Rússia, que, gesticulando no palco do MU, incentivou a manifestação da plateia. Foi, claro, gentilmente convidada a se retirar e horas depois postou no seu Instagram: "sou rica e não preciso do seu dinheiro, Sr. Trump";
5) a insatisfação não ficou restrita ao MU. O MBU também esteve no olho do furacão quando as misses se abraçaram no palco após o anúncio da vencedora, dando-lhe as costas. Miss PE explicava dias depois no Facebook: "não foi contra a vencedora, mas contra o resultado do Top 5";
6) e antes de tudo isso, o concurso que era e não foi: o Miss Latina Universo, que seria promovido pela Telemundo e escolheria uma latina residente nos EUA para ir ao MU, em meio a críticas de diretores nacionais e um possível vazamento prévio da lista de participantes, foi cancelado praticamente horas antes de ir ao ar. Em janeiro de 2015, outra surpresa da Telemundo: a TV encerrava sua parceria com Trump na transmissão do MU e cedia seu lugar à Univision.
Já as coincidências do mundo miss ficaram por conta de Colômbia e África do Sul.  O país latino venceu o MU 1958 e 2014 e o país africano venceu o MW 1958 e 2014.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Poste aqui seu comentário.